Conteúdo transformação digital

O poder da hiperpersonalização do marketing: ajustando estratégias ao seu modelo de negócio

Por Crowd em 25/09/2023 - Tempo de leitura: 11 min

Vivemos na era da hiperpersonalização do marketing, onde as estratégias que se destacam são aquelas que se moldam às necessidades e desejos individuais dos clientes. 

Adaptar tais táticas ao modelo de negócio é, então, vital para o sucesso das organizações – especialmente quando falamos sobre startups e empresas de médio porte que buscam se destacar em mercados fortemente competitivos.

Ao longo das décadas, o marketing passou por uma considerável evolução, desde os tempos da produção em massa até a atual fase de ofertas hiperpersonalizadas. 

No passado, as empresas viam os consumidores como um grupo homogêneo, oferecendo produtos padronizados. Hoje, no entanto, a personalização é essencial para conquistar a lealdade do cliente e impulsionar o crescimento dos negócios.

Neste contexto, a hiperpersonalização se destaca como uma estratégia avançada, em que a inteligência artificial e a análise de dados, entre outros, permitem compreender as preferências de cada cliente. 

Vamos conversar sobre o tema? Veja:

  • Entendendo a história da personalização no contexto do marketing
  • A hiperpersonalização para startups e médias empresas
  • Como tornar a jornada do consumidor hiperpersonalizada
  • Modos de usar a hiperpersonalização em diferentes etapas da jornada
  • Ajustando estratégias de personalização em marketing para o seu negócio
  • Como levar a hiperpersonalização para a sua startup ou empresa de médio porte

Continue a sua leitura e saiba como usar o poder da personalização em marketing para o seu negócio!

Entendendo a história da personalização no contexto do marketing

O marketing mudou consideravelmente no último século, moldando-se para atender às demandas dos clientes e às mudanças nos negócios. Para compreendermos a importância da personalização, é crucial traçar o caminho desse campo de estudo desde sua fase inicial até o estágio em que ele se encontra. 

Marketing 1.0: a era da produção em massa

No começo, o foco estava na produção em escala e na oferta de produtos padronizados para um público amplo. As empresas viam os consumidores como um grupo homogêneo e a personalização era praticamente inexistente.

Marketing 2.0: a era do cliente

Avançando no tempo, os gestores começaram a reconhecer a importância de entender as necessidades individuais dos clientes. A segmentação de mercado ganhou destaque, permitindo uma comunicação mais direcionada.

Marketing 3.0: a era dos valores e emoções

A personalização começou a emergir na terceira fase do marketing. Os negócios passaram a considerar não apenas as necessidades, mas também os valores e emoções das pessoas. A comunicação se tornou mais emocional, criando conexões profundas.

Marketing 4.0: a era digital

A revolução digital se apresentou com a crescente importância da internet e das redes sociais. A personalização, então, se expandiu com a coleta de dados. Logo, as empresas puderam criar experiências mais relevantes e personalizadas.

Marketing 5.0: a era da hiperpersonalização

Hoje, no Marketing 5.0, estamos na era da hiperpersonalização. Com avanços em inteligência artificial e análise de dados, é possível entender as preferências de cada comprador. Isso permite a criação de campanhas hiperpersonalizadas, que se adaptam às demandas em tempo real.

Percebe como a personalização foi caminhando durante a evolução do marketing? Isso nos mostra como ela se tornou vital para os negócios alcançarem sucesso no mercado atual. 

A hiperpersonalização para startups e médias empresas

Imagine ter informações e ferramentas que possibilitam o conhecimento aprofundado e até mesmo antecipado dos desejos de cada um dos seus clientes. Pois essa é, justamente, a essência da hiperpersonalização.

De acordo com o SEBRAE, em seu relatório de inteligência multisetorial:

Tal expressão consiste em uma estratégia personalizada de jornada de compra, que considera o desejo do cliente na ótica ‘um para um’”.

A instituição ainda afirma que:

Valendo-se do uso da inteligência artificial e da ciência de dados, as máquinas de vendas das empresas são orientadas a serviço da satisfação do consumidor em todas as etapas e canais de contato entre ele e a marca”. 

Nesse contexto, o SEBRAE determinou 5 instrumentos necessários à implementação eficaz da estratégia; são eles:

  • Inteligência Artificial: a IA possibilita o processamento de grandes volumes de dados para identificar padrões e preferências, adaptando as ofertas e comunicações;
  • Big Data: fornece insights valiosos, permitindo a personalização com base em históricos e ocorrências em tempo real;
  • internet: a conectividade online oferece uma variedade de canais para interagir com os clientes de maneira hiperpersonalizada;
  • reconhecimento de voz: a tecnologia facilita a interação natural com os usuários, tornando a experiência única;
  • chatbots: eles podem oferecer assistência instantânea, respondendo às necessidades dos clientes em tempo integral e de maneira personalizada.

Dados e personalização: mapeando e analisando dados

Como falar no poder da personalização como estratégia de marketing sem mencionar os dados? Isso seria praticamente impossível, não é verdade? Afinal, o uso deles é primordial para uma empresa implementar táticas e campanhas hiperpersonalizadas mais eficazes. 

Coletar informações sobre os clientes, como histórico de compras, preferências, comportamento online e demografia, possibilita criar experiências sob medida. Como resultado, é mais fácil adaptar produtos, serviços e mensagens de acordo com as necessidades dos indivíduos. 

Tal ação é capaz de aumentar a eficiência de marketing, permitindo que as empresas segmentem o seu público-alvo de maneira mais precisa. Logo, elas conseguem direcionar recursos de modo mais eficiente e aumentar as suas taxas de conversão.

Vale observar que, nesse contexto, é fundamental aderir a regulamentações específicas, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). A legislação estabelece regras rígidas para a coleta e o uso de dados pessoais no Brasil, exigindo que gestores garantam conformidade com a lei ao coletá-los e processá-los.

Além disso, é preciso estar atento a outros pontos relevantes sobre dados, que são:

  • qualidade: a sua precisão e a qualidade são cruciais. Afinal, qualquer erro ou desatualização podem levar a erros de marketing;
  • segurança: a proteção é uma preocupação constante. Por isso, investir em medidas de proteção robustas é vital para evitar violações e proteger a confiança dos clientes;
  • transparência: comunique claramente aos clientes como os dados serão usados e permita que eles optem por compartilhar ou não suas informações;
  • análise: avaliar o resultado do uso dos dados possibilita insights valiosos e a criação de estratégias de personalização eficazes.

Como tornar a jornada do consumidor hiperpersonalizada

Agora, é necessário criar experiências verdadeiramente únicas e adaptadas às necessidades individuais de cada cliente, como vimos.

Assim, gestores de startups e empresas de médio porte devem saber como aplicar a hiperpersonalização para atrair, converter e fidelizar os clientes, além de impulsionar o crescimento do negócio.

Uma das maneiras de colocá-la em prática é através da segmentação dinâmica. Isto é, em vez de categorizar os compradores em grupos estáticos, segmente-os com base no comportamento e nas preferências reais. 

Uma experiência hiperpersonalizada também pode passar pela criação de mensagens únicas. Por exemplo: escreva e-mails com o nome do cliente, recomendações de produtos baseadas em compras anteriores e, ainda, faça ofertas exclusivas de acordo com o histórico de navegação no site.

Landing pages dinâmicas também são ações interessantes nesse cenário. Ao direcionar os usuários para páginas de destino personalizadas, você pode aumentar a relevância do material e a probabilidade de conversão.

Além disso, utilize dados sobre o cliente, como aniversários ou marcos importantes, para oferecer descontos exclusivos e mostrar que você valoriza a relação. A prática de ofertas únicas ajudará a empresa na busca pela personalização.

Modos de usar a hiperpersonalização em diferentes etapas da jornada do cliente

A jornada do cliente descreve o percurso que ele faz passando pelo desconhecimento da oferta, compra e pós-compra. Nela, a hiperpersonalização pode ser usada deste modo:

  • descoberta: ao rastrear o comportamento de navegação do usuário, você pode recomendar produtos relacionados ao que ele está explorando, tornando a descoberta mais envolvente;
  • consideração: personalize conteúdos educacionais ou vídeos, por exemplo, com base nos interesses do lead para ajudá-lo a tomar decisões informadas;
  • compra: simplifique o processo de checkout, preenchendo automaticamente informações com base no perfil do cliente, tornando a compra rápida e fácil;
  • pós-compra: envie e-mails de agradecimento personalizados, acompanhados de sugestões de produtos complementares ou dicas de uso.

A hiperpersonalização nesse processo potencialmente aumenta as chances de conversão e também fortalece o relacionamento com os clientes.

Ao ajustar pontos de contato nesse percurso e oferecer experiências personalizadas, as empresas podem se destacar em um mercado competitivo.

Ajustando estratégias de personalização em marketing para o seu negócio

Você já conhece o conceito e sua aplicação, certo? Que tal conferir um exemplo prático?

A e.body Brasil, academia de bem-estar em São Paulo, enfrentou o desafio de aumentar sua base de clientes e criar conscientização sobre seu método inovador. Para isso, ela procurou a CROWD, plataforma de talentos de marketing e tecnologia.

A estratégia de marketing digital escolhida envolveu a personalização em várias etapas. A primeira delas foi a reformulação do site, concentrando-se nas necessidades do público-alvo e destacando personas específicas. Isso incluiu a criação de vídeos com depoimentos de clientes e explicações sobre o método.

Além disso, uma campanha direcionada foi implementada no Google e Instagram, segmentando geograficamente o target e alcançando potenciais compradores de relevância.

A personalização permitiu ainda que a academia se conectasse diretamente com o seu público, consolidando a marca no mundo online e impulsionando o reconhecimento e aquisição de clientes. 

Esse caso de sucesso, protagonizado pela e.body Brasil e CROWD, destaca como a hiperpersonalização pode ser uma ferramenta poderosa para startups e empresas de médio porte alcançarem os seus objetivos.

Vamos analisar detalhadamente cada ponto dessa história? Veja a seguir.

Personalização alinhada com o público-alvo

A academia identificou personas específicas que se alinhavam com seu método inovador. Isso permitiu que ela adaptasse o seu conteúdo e as mensagens para atender às necessidades e interesses de cada grupo de clientes em potencial.

Uso de conteúdo personalizado

A criação de vídeos explicativos sobre o método da e.body e com depoimentos de clientes reais foi fundamental. Tais materiais personalizados ajudaram a transmitir claramente os benefícios da solução oferecida.

Segmentação geográfica e por setor

A estratégia de marketing digital incluiu campanhas específicas, direcionadas geograficamente. Isso demonstra como a personalização pode ser adaptada com base na localização e no setor, atendendo às características do público-alvo.

Ênfase na consolidação da marca

A personalização auxiliou a e.body a se comunicar claramente com seu público-alvo, fortalecendo sua presença digital e aumentando a aquisição de clientes.

Desse modo, ajustar estratégias de marketing personalizado ao modelo de negócio envolve: identificar os pontos fortes da empresa, compreender o público-alvo e adaptar as táticas a fim de atender a metas específicas.

Como levar a hiperpersonalização para a sua startup ou empresa de médio porte

Em meio a tantos concorrentes, a capacidade de oferecer experiências personalizadas aos clientes não apenas melhora a fidelização, mas também aumenta a eficácia do marketing.

Portanto, essa é a hora de líderes de startups e empresas de médio porte começarem a adaptar as suas estratégias, considerando a hiperpersonalização como a chave para o sucesso. 

Na CROWD, plataforma de talentos, oferecemos soluções sob medida para ajudar você a atingir esse objetivo. Nossa extensa rede de especialistas em marketing e tecnologia está pronta para colaborar com o sucesso do seu negócio.

São mais de 25 mil profissionais, entre estrategistas, gestores de conteúdo, social media, designers gráficos, redatores e desenvolvedores, que estão aguardando o seu projeto.

Convidamos você a conhecer mais sobre a CROWD. Então, descubra a maneira como podemos auxiliar a sua empresa no alcance de resultados excepcionais por meio da hiperpersonalização

Agende uma consultoria com nosso time para descobrir como personalizar as suas estratégias e levar a sua startup ou empresa de médio porte a novos níveis no mercado.

Fale agora com a CROWD!

Crowd

CROWD = Plataforma de Talentos de Marketing e Tecnologia. Conectamos você com especialistas para acelerar sua transformação digital. Profissionais e equipes remotas para implementar o que você precisa.

Deixe um comentário