Contratar product owner: quanto custa e onde contratar com rapidez e segurança (2023) - 2024

Por Gabriel Matias em

23/05/2023 - Atualizado em:

2024

Tempo de leitura: 10 min

Contratar product owner pode ser uma tarefa desafiadora, já que esse processo envolve avaliar não apenas as habilidades fundamentais desse profissional, mas qual tipo se encaixa melhor ao seu negócio.

Como o próprio nome já diz, product owner é o “dono do produto”, sendo o responsável pelo produto que é desenvolvido por uma equipe ágil.

O profissional tem como principal função a maximização do valor do produto que está sendo construído pela equipe de desenvolvimento.

Além disso, product owner, conhecido como P.O., também atua como mediador entre a equipe de desenvolvimento do produto, os diretores da organização e o cliente.

Ele lista as solicitações, anota ideias, define prioridades e estabelece meios de dar andamento ao projeto da forma mais rápida, econômica e funcional possível. O objetivo é agregar máximo valor ao produto.

Se você deseja contratar um bom product owner, saiba que existem muitas opções e vários pontos a serem considerados. Por isso, vamos explicar o passo a passo logo abaixo.

Quanto um product owner cobra por seus serviços 

Geralmente o P.O. fecha um valor mensal para o seu trabalho. A precificação de serviços depende de vários fatores. Entre eles, estão o nível de experiência do profissional, tipo de projetos e habilidades exigidas.

Um product owner pode estar envolvido em um único projeto, em uma parte do projeto, ou em um portfólio de vários projetos. E quanto maior a responsabilidade desse profissional na sua empresa, maior será a remuneração cobrada por ele.

Tenha em mente, no entanto, que apesar do valor investido ser maior quando se trata de um profissional mais experiente, essa é a melhor opção para projetos maiores, já que, muitas vezes, quanto mais experiente, mais rapidamente o P.O. executa o serviço. 

Em sites de empregos como a Catho, o salário pago ao Dono de Produto nas vagas publicadas varia entre R$ 6.000,00 e R$ 20.000,00. Tudo depende do tamanho do produto.

Onde contratar product owner para o seu projeto

Existem diversos canais digitais em que você pode encontrar Products Owners para atuar em seu projeto. De sites de empregos a plataformas de freelancer, o que não faltam são métodos para encontrar um profissional ideal para o seu negócio.

E, se nenhuma dessas opções te agradar, você sempre pode escolher ir para a busca ativa. Assim, você mesmo pode pesquisar, comparar, entrevistar e contratar por conta própria.

São muitas maneiras, não é mesmo? Então que tal entender melhor sobre cada uma antes de fazer uma escolha? Abaixo explicamos melhor, veja qual se encaixa em seu perfil!

Contratar product owner em plataformas de profissionais remotos 

Contratar product owner em plataformas de profissionais remotos

Uma das melhores maneiras de contratar product owner é por meio das plataformas. 

Nelas, você encontra profissionais de todos os lugares do mundo e com as características e habilidades necessárias para a sua empresa. Além disso, consegue contratar product owners com rapidez e segurança — essencial em projetos de tecnologia.

Veja, a seguir, algumas das principais plataformas para contratar profissionais freelancer:

Crowd

A Crowd é uma plataforma de talentos de marketing e tecnologia, com mais de 20 mil profissionais cadastrados em sua base. Por meio de inteligência artificial supervisionada pela curadoria, a Crowd consegue indicar o product owner ideal para o seu projeto com rapidez.

Essa alternativa é interessante por proporcionar agilidade e qualidade a um custo menor em comparação a contratação tradicional (CLT). Os profissionais cadastrados na Crowd são especialistas prestadores de serviços. Eles atuam como empresa freelancer e emitem nota fiscal pelos serviços prestados.

Nesse caso, é possível contratar product owner para integrar o seu time de Tecnologia ou Marketing e também é possível contratar por demanda.

Você pode contratar apenas o P.O. ou um squad remoto multidisciplinar completo. A Crowd também media a contratação e os pagamentos durante todo o projeto. 

Marfin

Oferece soluções na área de conteúdo e marketing. A plataforma Marfin disponibiliza serviços on demand ou com a contratação de profissionais para projetos recorrentes. Nela, você pode escolher por conta própria ou receber auxílio da plataforma.

Workana

Sendo uma das plataformas mais diversificadas, o Workana, atende a dezenas de áreas — de Engenharia e TI a Marketing e Conteúdo. Para contratar product owner, basta cadastrar a demanda na plataforma.

Creators.llc

Trata-se de uma comunidade composta por criadores, designers, estrategistas, profissionais de mídia, entre outros. A plataforma faz a mediação entre contratante e contratado a partir de um processo de curadoria entre os cadastrados. A parte burocrática também fica aos cuidados da Creators.llc.

99Freelas

O 99Freelas, mais um gigante do mercado de freelancers, é outra alternativa para contratar product owner. Basta cadastrar seu projeto na plataforma e esperar as candidaturas.

Contratar product owner em sites de emprego

Contratar product owner em sites de emprego

Há algum tempo que os sites mais tradicionais de empregos eram a primeira escolha. 

Hoje, com a demanda por novos tipos de profissionais, novas estruturas empresariais e até outros modelos de trabalho, ainda mais quando falamos de contratações de prestadores de serviços na área de Tecnologia e Marketing, as plataformas e a busca ativa têm sido o grande destaque.

Isso não significa que você não possa divulgar a vaga em sites de emprego como Catho, Manager, Vagas.com e outros a fim de encontrar o profissional ideal.

Nesse caso, assim como ocorre em algumas plataformas, você publica a oportunidade e passa a receber candidaturas. Tenha em mente, no entanto, que a etapa de curadoria ficará por sua conta ou da sua equipe. 

Além do mais, a maioria das vagas publicadas nesses canais são para contratação CLT. Desse modo, a vantagem é que você terá acesso a um grande número de profissionais. Por outro lado, pode ter uma certa escassez de profissionais interessados em atuar como product owner prestador de serviço. 

Contratar product owner diretamente em sites próprios ou redes sociais

Contratar product owner diretamente em sites próprios ou redes sociais

Caso prefira, também é possível fazer uma busca ativa desse profissional. Além das plataformas e empresas que fazem a mediação com o freelancer, você pode procurar em grupos de Facebook ou por meio do LinkedIn. Dessa forma, a contratação ocorre diretamente com o product owner.

Também existem vários perfis no Instagram voltados ao tema e, até mesmo, em canais do YouTube criados por freelancers que desejam dar mais visibilidade para o seu trabalho. 

Outra forma de encontrar um product owner é a pesquisa nos buscadores — como o Google ou Bing. É comum que esses profissionais usem o Google Ads, por exemplo, ou utilizem blogs e sites para expor o portfólio de trabalho.

Seja qual for o método de busca ativa, nesses locais você encontra o contato direto do freelancer. Basta entrar em contato e negociar os termos da parceria. 

Como fazer a escolha certa e contratar um bom product owner

Como fazer a escolha certa e contratar um bom product owner

Uma parte importante para obter êxito na contratação desse profissional está na avaliação de suas habilidades e competências. 

Para que o seu produto seja criado adequadamente, o product owner deve ter, além das competências básicas da função, determinadas habilidades e conhecimentos específicos. 

Essas especificidades estão relacionadas:

  • à área em que o produto será desenvolvido (conteúdo, marketing, tecnologia etc.)
  • ao segmento de mercado em que sua empresa se encontra (serviços, varejo etc.)
  • ao nicho de atuação (softwares, vestuário, comunicação etc.)

Por isso, vamos dar algumas dicas para que você consiga avaliar se o candidato possui realmente o repertório que você necessita. Veja abaixo!

Dê atenção ao portfólio de trabalho dos candidatos

Para garantir que o match profissional entre sua empresa e o product owner aconteça de fato, é importante sempre avaliar o portfólio de trabalho do candidato.

Ver em quais projetos o profissional trabalhou e entender como ele atuou em prol da maximização do produto vai te ajudar a tomar uma decisão mais assertiva.

Experiência profissional com liderança ou na área do seu produto é um diferencial importante

Sabemos que a função de product owner é um tanto recente. Ela surge em função da necessidade de se ter mais agilidade no desenvolvimento de softwares, algo que se estendeu para outros tipos de produtos.

Boa parte dessa necessidade de agilidade ocorreu devido à transformação digital que já vinha acontecendo e foi acelerada pela pandemia. 

Então, é natural que muitos líderes não tenham experiência exatamente na função de product owner. Em outros casos, a experiência se deu em um curto período de tempo.

Nesse caso, vale a pena ampliar a avaliação para outros tipos de atuação que não seja específica de “Dono do Produto”, mas que envolva algum cargo de liderança como um todo. 

Isso é importante porque o P.O. mantém contato frequente com os demais integrantes da equipe de desenvolvimento, como os designers UX/UI e os devs front-end, devs back-end e devs full-stack.

Formação e certificados são documentos que comprovam a capacitação do profissional 

Conforme já mencionamos, é provável que você tenha dificuldade para encontrar profissionais com muitos anos de experiência na função de product owner, a não ser que ele atue há muitos anos na área de TI.

Em muitos casos, inclusive, pode acontecer do seu candidato nem mesmo ter atuado em cargos de liderança. Pode acontecer, por exemplo, de determinado profissional ser ideal para o seu projeto devido à familiaridade que ele tem com o seu nicho de atuação ou com o produto que você está desenvolvendo.

Então, o que fazer nesses casos? Bom, uma dica pode ser considerar o curso de graduação do candidato. 

Caso ele não tenha formação superior, mas ainda assim conte com amplo conhecimento de mercado e com as habilidades que você busca, tem ainda outro modo de avaliar a capacidade desse profissional como product owner.

Esse modo de avaliar consiste em verificar as certificações técnicas e/ou de cursos livres obtidas pelo candidato.

Alguns dos cursos metodologias ágeis mais alinhados ao mercado são oferecidos por instituições como Coursera, Alura, FGV e ESPM. Além disso, é interessante optar por profissionais que tenham pelo menos uma certificação.  

Confira alguns dos cursos que você pode cobrar dos candidatos.

  • Formação Digital & Agile Thinking
  • Formação Gerente Ágil – Metodologia Agile
  • Formação Business Agility

Já plataformas como a Scrum.org são instituições que certificam profissionais, ou seja, emitem um documento atestando a capacidade do indivíduo para atuar como product owner. 

Então, se você vai adotar a metodologia Scrum, vale a pena procurar por P.Os que tenham sido aprovados em um ou até mesmo em todas as provas. 

Veja alguns exemplos de certificações que podem fazer parte do repertório do product owner:

  • PSPO I – Professional Scrum product owner – Fundamental
  • PSPO II – Professional Scrum product owner – Avançado
  • PSPO III – Professional Scrum product owner – Distinto

Agora que já está mais fácil compreender onde contratar o product owner, que tal ver na prática como contratar um especialista adequado para o seu negócio aqui na Crowd? Solicite agora mesmo um orçamento!

Gabriel Matias

CROWD = Plataforma de Talentos de Marketing e Tecnologia. Conectamos você com especialistas para acelerar sua transformação digital. Profissionais e equipes remotas para implementar o que você precisa.

Contrate profissionais