Conteúdo Tecnologia

Glossário de tecnologia: 15 termos essenciais que todo profissional precisa conhecer

Por Crowd em 29/09/2023 - Tempo de leitura: 11 min

A tecnologia está evoluindo de maneira muito rápida, não é verdade? Nesse cenário, mesmo profissionais da área podem desconhecer certos termos devido à veloz atualização do mercado.

Pensando nisso, elaboramos este glossário de tecnologia, com os principais conceitos da atualidade, a fim de que você descubra informações relevantes sobre o setor.

Além da descrição, você terá acesso à aplicação dos termos nos campos de marketing e da própria tecnologia. Assim, será mais fácil entender o uso prático dos recursos, ideias, ferramentas e práticas.

Confira, a seguir, o glossário de tecnologia da CROWD:

  1. API
  2. Aprendizado de Máquina (Machine Learning)
  3. Big Data
  4. Blockchain
  5. Chatbot
  6. Cibersegurança
  7. Computação em Borda (Edge Computing)
  8. Computação em Nuvem (Cloud Computing)
  9. Computação Quântica (Quantum Computing)
  10. Deep Learning
  11. DevOps
  12. Inteligência Artificial (IA)
  13. Internet das Coisas (IoT)
  14. Realidade Aumentada (RA) e Realidade Virtual (RV)
  15. 5G

Acompanhe e descubra mais sobre tecnologia!

1. API

Application Programming Interface (API) é um conjunto de regras e protocolos que possibilita que diferentes sistemas se comuniquem entre si. Desse modo, a Interface de Programação de Aplicações (em português) permite o compartilhamento de dados e funcionalidades entre softwares.

Ela é amplamente usada na tecnologia, como na integração entre banco de dados meteorológicos e smartphones, que mostram a previsão do tempo diariamente. No marketing, APIs colaboram para a comunicação entre serviços de pagamento online em e-commerces.

2. Aprendizado de Máquina (Machine Learning)

Aprendizado de Máquina é um campo da Inteligência Artificial no qual os sistemas aprendem e melhoram o seu próprio desempenho sem programação explícita. Então, algoritmos são treinados para identificar padrões em dados e, sobre eles, fazer previsões ou tomar decisões.

Uma das aplicações do Machine Learning é tornar recomendações de produtos customizadas. Baseada no histórico de compras do cliente, por exemplo, a ação sem intervenção humana pode aumentar a eficácia das campanhas de marketing.

A escolha de melhores rotas no Uber, traduções instantâneas no Google Tradutor, a análise de novos clientes pelo Nubank e assistentes virtuais (como a Lu da Magalu) são diversificados usos da aplicação do Aprendizado de Máquina.

3. Big Data

Big Data se refere a um imenso volume de dados caracterizado por sua variedade, velocidade e volume (os chamados 3 Vs). Devido à gigantesca quantia, o seu processamento se torna desafiador via métodos tradicionais. 

No marketing, uma das utilizações comuns do Big Data é a análise de tendências de consumo e a segmentação de público-alvo. Como resultado, é possível ter mais precisão no direcionamento de campanhas e ações.

Já a aplicação em tecnologia pode ser observada em algoritmos de recomendação, como os usados pelas empresas Amazon e Netflix. Então, as big techs sugerem produtos ou conteúdo baseando-se no histórico de navegação e nas preferências particulares do usuário.

4. Blockchain

Blockchain é uma tecnologia que funciona como um registro descentralizado de transações, organizadas em blocos. Estes, por sua vez, são interligados de modo seguro e imutável. A inovação foi inspirada nos livros-caixa, onde dados seguem determinada ordem de registro.

A primeira aparição do termo remonta à criação da criptomoeda Bitcoin, em 2008. A “corrente de blocos” foi então desenvolvida para registrar todas as transações da moeda de maneira segura e transparente para os envolvidos.

O blockchain pode ser aplicado para garantir a autenticidade de produtos de luxo, por exemplo, rastreando a sua jornada desde a produção até o consumidor final. Ele também é usado na criação de contratos inteligentes, que automatizam acordos e transações.

Além disso, a tecnologia tem utilidade em áreas como cadeias de suprimentos, votação eletrônica e gerenciamento de registros de saúde. Dessa forma, promovem-se transparência e segurança em diversos setores da economia.

5. Chatbot

Chatbot é um software que utiliza Inteligência Artificial para simular uma conversa humana em tempo real, seja por meio de mensagens de texto ou de voz. 

Ao contrário do que muitos podem imaginar, a tecnologia é antiga. O primeiro chatbot surgiu na década de 1950, com o desenvolvimento de ELIZA, por Joseph Weizenbaum, matemático e professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). 

No entanto, o recurso ganhou notoriedade nas últimas décadas devido aos rápidos avanços na Inteligência Artificial e no processamento de linguagem natural.

No campo do marketing, os chatbots são amplamente usados para fornecer atendimento ao cliente em tempo integral. Na tecnologia, eles podem ser encontrados em assistentes virtuais, como a Siri da Apple, e em apps para automatizar tarefas, como reservas em restaurantes.

6. Cibersegurança

Cibersegurança é o conjunto de práticas, tecnologias e medidas adotadas por empresas e pessoas para proteger sistemas de computadores, redes e dados contra ameaças cibernéticas. Exemplos comuns de perigos a serem evitados são ataques de hackers.

As organizações precisam garantir que os seus dados e os de seus clientes sejam armazenados e transferidos com segurança. A proteção é fundamental para evitar vazamentos de informações sensíveis da empresa e do público em ações de marketing, por exemplo.

A cibersegurança também é essencial na área da tecnologia a fim de proteger redes corporativas, servidores e dispositivos de possíveis ataques. Além disso, ela assegura dados do usuário em aplicativos e serviços online, garantindo a privacidade das informações.

7. Computação em Borda (Edge Computing)

Computação em Borda é um paradigma de processamento de dados. Ela foca na execução de suas tarefas o mais perto possível do local onde os dados são gerados, em vez de depender de servidores remotos ou data centers. 

Tal abordagem tem o objetivo de reduzir a latência (atraso) e melhorar a eficiência das aplicações em tempo real. 

No marketing, a tecnologia é usada para customizar conteúdo segundo a localização do usuário, entregando anúncios conforme o lugar onde ele se encontra. Na tecnologia, ela é essencial para aplicações que requerem baixa latência, como streaming de vídeo e jogos.

8. Computação em Nuvem (Cloud Computing)

Computação em Nuvem é o armazenamento e processamento remoto de dados. Com ela, recursos de hardware e software são disponibilizados de modo escalável e sob demanda aos usuários.

Dessa forma, sistemas e arquivos se tornam acessíveis de qualquer lugar, desde que haja conexão à internet.

O Cloud Computing foi criado na década de 1950, com a oferta de serviços de processamento de dados compartilhados. Ele cresceu de modo significativo nas últimas décadas devido, entre outros fatores, ao aumento da largura de banda da internet.

A tecnologia é amplamente usada para armazenar e analisar grandes volumes de dados de clientes, por exemplo. A Computação em Nuvem também tem utilidade na hospedagem de sites, aplicativos e dados de forma eficiente, escalável e segura.

9. Computação Quântica (Quantum Computing)

Computação Quântica é uma área que usa princípios da mecânica quântica para processar informações. Ao contrário dos computadores clássicos, que usam bits para representar dados como 0s e 1s, os computadores quânticos usam qubits. Estes podem existir em múltiplos estados simultaneamente.

A tecnologia pode ser aplicada para otimizar algoritmos de análise de dados, identificando padrões complexos em grandes volumes de informações. Dessa forma, ela é capaz de melhorar a segmentação de público e o desenvolvimento de estratégias de marketing.

A Quantum Computing também tem uso na criptografia, tornando muitos métodos de segurança tradicionais obsoletos. Além disso, ela pode ser utilizada em simulações quânticas, acelerando a pesquisa em áreas como materiais avançados e medicina.

10. Deep Learning

Deep Learning é um campo da Inteligência Artificial que se concentra no treinamento de redes neurais para aprender e tomar decisões baseadas em dados. Ele é inspirado na estrutura do cérebro humano e se caracteriza por processar atividades complexas de modo autônomo.

O Aprendizado Profundo é um aliado do marketing ao facilitar a análise de interações nas redes sociais, em revisões de produtos e em comentários de clientes. Ele pode detectar sentimentos, identificando se as pessoas estão felizes, insatisfeitas ou neutras sobre a marca. 

Na tecnologia, ele é aplicado em reconhecimento de imagem, permitindo que sistemas identifiquem objetos, rostos e até mesmo anomalias médicas. Para isso, é necessário “ensinar” as máquinas como fazer tais atividades.

11. DevOps

DevOps é um conjunto de práticas, ferramentas e cultura que busca a colaboração entre equipes de desenvolvimento (Dev) e de operações (Ops). 

O seu objetivo é facilitar o trabalho entre os times. Desse modo, a ideia é que desenvolvimento, implantação e manutenção de softwares sejam feitos sem barreiras, mantendo excelência na entrega.

A ideia é otimizar e aperfeiçoar produtos de modo mais rápido e eficaz do que o alcançado em processos tradicionais. Assim, a abordagem está transformando a maneira como as empresas desenvolvem e mantêm sistemas.

12. Inteligência Artificial (IA)

Inteligência Artificial é um campo da ciência da computação. Ela foca no desenvolvimento de sistemas e algoritmos capazes de executar tarefas que normalmente exigiriam inteligência humana.

A IA tem sido desenvolvida desde a década de 1950. À época, pesquisadores começaram a explorar a ideia de criar máquinas que simulassem o pensamento humano. O termo ganhou destaque nos últimos anos com soluções mais sofisticadas e populares, como ChatGPT.

A tecnologia é amplamente usada no marketing para atividades como: identificação de tendências de consumo, personalização de campanhas, produção de conteúdo e segmentação de público.

A Inteligência Artificial também pode ser usada para melhorar a automação de processos tecnológicos. São aplicações comuns: detecção de anomalias em redes de computadores, manutenção preditiva de máquinas e automação de processos robóticos (RPA).

13. Internet das Coisas (IoT)

A Internet das Coisas se refere à interconexão de dispositivos físicos à internet, permitindo que eles coletem e compartilhem dados entre si. A conexão transforma objetos do cotidiano (como lâmpadas e geladeiras) em devices capazes de executar ações de modo automatizado.

A IoT tem ampla aplicação no marketing. A tecnologia pode ser usada para coletar dados de clientes por meio de dispositivos vestíveis (wearables). Desse modo, campanhas mais precisas podem ser elaboradas de acordo com os hábitos do público-alvo.

A Internet das Coisas também é encontrada em dispositivos domésticos inteligentes, como termostatos que podem ser controlados remotamente. 

14. Realidade Aumentada (RA) e Realidade Virtual (RV)

Realidade Aumentada e Realidade Virtual são tecnologias que alteram a nossa percepção do ambiente. Entretanto, elas fazem isso de maneiras distintas.

A RA acrescenta elementos virtuais ao mundo real. Ainda que as suas primeiras aparições sejam entre as décadas de 1960 e 1970, ela só ganhou destaque nos últimos anos (com apps, como o Pokémon GO, e dispositivos, como óculos inteligentes).

A Realidade Aumentada pode ser empregada no marketing para criar experiências interativas em lojas físicas, por exemplo. Então, os clientes conseguem visualizar itens usando devices com RA antes de efetuar a compra.

A RV, por outro lado, cria um ambiente completamente virtual. Ela surgiu na década de 1950, mas se popularizou com o avanço dos dispositivos que geram a experiência de imersão.

No marketing, a Realidade Virtual é aplicada em experiências de compras digitais, nas quais os clientes podem explorar lojas e produtos em um ambiente online. Já na tecnologia, a RV pode ser encontrada em jogos imersivos e simulações

15. 5G

5G é a quinta geração de internet móvel. A tecnologia promete velocidades significativamente mais rápidas e com menor latência em comparação com as anteriores.

A tecnologia é fundamental para impulsionar o desenvolvimento de cidades inteligentes. Com ela, sensores e dispositivos conectados podem monitorar o tráfego, a energia e outros aspectos a fim de melhorar a qualidade de vida dos moradores.

Portanto, o 5G está abrindo portas para inovações em várias indústrias, desde saúde até entretenimento, e promete transformar a maneira como nos conectamos e interagimos com o mundo digital.

Como você pôde conferir, esses são alguns dos termos mais comuns em tecnologia.
Tem dúvidas sobre outros e não os encontrou no glossário?
Então, deixe um comentário com as palavras que você gostaria de ver por aqui, na CROWD!

Crowd

CROWD = Plataforma de Talentos de Marketing e Tecnologia. Conectamos você com especialistas para acelerar sua transformação digital. Profissionais e equipes remotas para implementar o que você precisa.

Deixe um comentário